Quer conhecer algumas mulheres brasileiras que inspiram? O Dia da Mulher é uma data que representa todas as conquistas que as mulheres adquiriram ao longo do tempo.

Hoje muitos desses direitos são entendidos como consolidados, mas houve um grande percurso histórico para a busca de igualdade.

Nesse sentido, separamos 11 personalidades mulheres que se destacam ou se destacaram em seu tempo. Confira!

Lista de 11 mulheres brasileiras que inspiram

Luiza Trajano

Luiza Trajano é a empresária brasileira que está à frente da rede Magazine Luiza. Ela é de Franca, São Paulo, e contribuiu para que essa rede de varejo se tornasse uma das maiores do Brasil.

Com mais de 20 anos de experiência no setor, ela viu seu empreendimento crescer e hoje é fonte de inspiração para muitas mulheres.

O negócio começou no interior de SP e se expandiu ao longo dos anos para todo o país. A inauguração da primeira loja de departamentos se deu em 1974.

Para se posicionar no mercado, Luiza acredita que uma empresa precisa ter um bom atendimento e precisa saber inovar.

Ela certamente está entre as mulheres brasileiras que inspiram. Já ganhou diversos prêmios pelo empreendedorismo, entre eles o prêmio de Empreendedora do Ano da Revista IstoÉ, em 2004.

Gisele Bündchen

Gisele Bündchen é uma modelo brasileira que já foi considerada pela Forbes como a mais bem remunerada do mundo.

Ela também já apareceu no Guiness Book como a mais rica do planeta.

A modelo é de Horizontina, Rio Grande do Sul. Ela nasceu em 1980 e tem ascendência alemã.

Sua carreira começou na adolescência no Brasil. Aos 16 anos, ela fez um desfile em Nova York, o que deu início à carreira internacional.

Aos 19 anos ela foi premiada pela revista Vogue como modelo do ano. Ela já desfilou para as maiores grifes do mundo e também já teve participação em filmes de Hollywood.

Nise da Silveira

Nise da Silveira foi uma mulher inovadora na terapia ocupacional e na psiquiatria brasileira.

Natural de Alagoas, ela se voltou contra a agressão de métodos utilizados contra pacientes com problemas mentais.

Nesse sentido, Nise está também na lista de mulheres brasileiras que inspiram.

Por exemplo, ela não defendia que métodos como o eletrochoque e o confinamento fossem efetivos. Seus pensamentos influenciaram os tratamentos de saúde mental e repercutem ainda hoje.

Durante o governo Vargas, foi presa política sob alegação de ter se envolvido com o comunismo e com o que era considerado subversivo.

Na prisão, conheceu Olga Benário e também o escritor Graciliano Ramos.

Futuramente, ela ficou conhecida por desenvolver tratamentos que utilizavam expressões artísticas para recuperação dos doentes com transtornos mentais.

Outras terapias incluíam também o contato com animais de estimação, como gatos e cachorros, para o estabelecimento de afeto.

Anitta

Anitta nasceu na Zona Norte do Rio de Janeiro em 1993. Ela é conhecida hoje por ser uma das grandes mulheres no cenário funk e pop da música brasileira. Inclusive, sua carreira tem repercussão internacional.

A cantora, que está entre as mulheres brasileiras que inspiram, também é empresária de sucesso.

Mas nem sempre foi assim. De origem humilde, o pai vendia bateria de carros e a mãe era costureira.

Quando ela era criança, cantava na igreja. Na adolescência, dava aulas de dança e começou a postar vídeos nessa fase.

Por meio desses vídeos, foi descoberta por uma empresa no setor musical. Desde então, lançou sua primeira música “Eu vou ficar” e não parou de crescer.

Antes da explosão de sua carreira, porém, ela já foi vendedora de roupas. Hoje ela tem um patrimônio de mais de R$ 700 milhões.

Em 2018, já no auge de sua carreira, ela produziu uma série autobiográfica na Netflix. Ela também defende a causa vegana.

Maria da Penha

Maria da Penha foi uma ativista brasileira que lutou pela causa das mulheres que sofrem violência doméstica. Ele é do Ceará e nasceu em 1945.

Seu protagonismo originou a Lei Maria da Penha, sendo, portanto, uma das mulheres brasileiras que inspiram. Ela própria sofreu agressões físicas e psicológicas por parte do marido.

A agressão mais grave ocorreu em 1983, quando levou um tiro nas costas enquanto estava dormindo. Desde então, ela ficou paraplégica.

Passou por diversas cirurgias, mesmo depois dessa tentativa de matá-la, ele tentou eletrocutá-la durante o banho.

Depois desses acontecimentos traumáticos, ela entrou na Justiça para que o agressor fosse punido.

O processo durou quase duas décadas, mas em 1991 ele recebeu a pena de 15 anos de prisão. Porém, ele conseguiu liberdade em seguida.

Seu caso ganhou notoriedade internacional. Em 2004, houve deliberações no poder legislativo que levaram à criação da Lei Maria da Penha.

Fernanda Montenegro

Fernanda Montenegro é uma das maiores atrizes brasileiras, tanto da televisão quanto do teatro. Ela é natural do Rio de Janeiro.

Na infância, era filha de um mecânico e de uma dona de casa. Quando criança já participava em peças da igreja. Na adolescência trabalhou como locutora e atriz da rádio MEC.

Depois, trabalhou nos primórdios da TV Tupi como atriz, em 1951, e desenvolveu carreira no teatro.  Por todo o seu talento, ela também é uma das mulheres brasileiras que inspiram.

Sua vida artística cresceu e ela já foi até mesmo indicada ao Oscar pelo filme Central do Brasil, de 1998. Já recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais.

Lea T e Cibele Racy

Essas duas brasileiras estão na lista da BBC de 100 mulheres inspiradoras de 2020 em todo o mundo.

Lea T é modelo, teve seu primeiro trabalho na Givenchy e está neste mercado há mais de 10 anos.

Ela é transgênero e se tornou uma ídola da cultura pop e na defesa causa dos transgêneros e contra a discriminação LGBT.

A outra brasileira que figura na lista é Cibele Racy. Ela é diretora aposentada e é conhecida pelo pioneirismo na educação voltada para o tema da igualdade racial em São Paulo.

Foi responsável por adotar novos métodos escolares para o ambiente se tornasse mais inclusivo.

Marta

Marta é a maior jogadora de futebol do Brasil e que recebeu por 6 vezes o título de melhor jogadora do mundo pela Fifa. Ela não poderia ficar de fora da lista de mulheres brasileiras que inspiram.

Natural de Alagoas, ela nasceu em 1986 em uma família com poucos recursos financeiros.

Começou a praticar o esporte no início da adolescência, na mesma fase em que já atuava profissionalmente, aos 14 anos de idade.

Em 2004, foi contratada pela Suécia e foi artilheira do time. Ela permaneceu no país até 2009.

Depois, sua carreira teve prosseguimento nos Estados Unidos, onde também foi artilheira no Los Angeles Sol.

Em 2009, foi campeã na Copa do Brasil e na Libertadores. Nos anos seguintes teve ampla participação em times de renome internacional. 

Irmã Dulce

Irmã Dulce foi uma mulher católica que ajudava pessoas doentes e recebeu a beatificação pelo Papa Bento XVI, em 2010. Ela também foi considerada santa pelo Papa Francisco em 2019.

Natural de Salvador, Bahia, nasceu em 1914. Ainda adolescente já se dedicava a ajudar mendigos e pessoas necessitadas.

Ela se tornou freira em 1934 e, aos 22 anos, criou a União Operária São Francisco, além de ter criado em sua jornada um albergue para doentes que se tornaria o Hospital Santo Antônio.

Certamente está entre as mulheres brasileiras que inspiram. Durante uma visita do Papa João Paulo II ao Brasil, na década de 1980, ele a convidou para subir ao altar.

Em 1988 recebeu a indicação para o Prêmio Nobel da Paz.

Hebe Camargo

Hebe Camargo foi uma famosa apresentadora brasileira. Ela é natural de Taubaté, em São Paulo.

Com ampla passagem pelos meios de comunicação, trabalhou em diversas emissoras de rádio e de TV. Ela trabalhou na TV Tupi nos anos iniciais da emissora.

Em 1955, foi responsável por comandar o primeiro programa no país voltado para mulheres, intitulado “O mundo é das Mulheres”.

Sempre com grande audiência, cativou o público e construiu uma carreira milionária.

Ela também não se calou totalmente durante a ditadura militar e defendia a liberdade de expressão.

O que achou da lista de mulheres brasileiras que inspiram? Compartilhe este post com outras pessoas!