Para início de conversa, optar pela transição capilar é escolher deixar de lado os tratamentos químicos feitos nos cabelos. Exemplos: progressivas, luzes, tintura e permanentes.
A transição pode ser difícil e nós viemos para esclarecer e te ajudar nessa!

Para começar bem, vamos começar cortando (calma, não é sobre seu cabelo ainda) os produtos químicos que a gente nem sabe que usa e que estão presentes nas fórmulas da maioria dos produtos do mercado. Adivinha quem tem linhas completas que não agridem nem os cabelos, nem você e nem os animais? Nós mesmas.

Cortar? Sim, agora estamos falando do seu cabelo. Você pode resetar o jogo e cortar a parte tratada com químicas de uma vez, e então incluir na sua rotina cuidados específicos para o seu tipo de cabelo natural.  Se você não é do tipo radical, pode ir cortando aos poucos para preservar o comprimento dos fios, fazendo a transição literalmente. Você ficará, por algum tempo, com duas texturas capilares e é preciso paciência e cuidados com os fios. É uma jornada de autoconhecimento e redescoberta, que pode ser positiva.

Para ajudar, trouxemos as musas da transição capilar para te motivar:

Maísa
“Eu estou muito feliz comigo mesma, de estar passado por esse processo. Vai demorar o tempo que demorar para fazer cacho. Eu estou feliz com o meu cabelo natural.”
Maisa conta que sua motivação foi tirar a química e ver como o cabelo ficaria sem progressiva. Uma verdadeira atitude de autoconhecimento!

Juliana Paes
“Depois que você passa, depois que a química sai do seu cabelo e ele volta a ficar cem por cento natural, é muito gratificante.”
Juliana Paes tinha alisamento na parte frontal dos cabelos, para facilitar a caracterização de um personagem para a TV.

Bruna Marquezine
"Fiz um personagem na adolescência que a personagem precisava fazer uns penteados de mangá, precisava ter cabelo liso escorrido, eu fiz uma definitiva. Desde então fiquei fazendo procedimentos um pouco mais leves, para tentar amenizar a diferença que dava para tentar amenizar cabelo com definitiva com o cabelo que crescia.”
Adepta à transição capilar, Bruna Marquezini afirmou que nunca mais vai fazer nada nos fios.


E aí, vamos juntas? Aqui você pode entender qual é a textura natural dos seus fios e, com as descrições, aprender a cuidar melhor deles.
Para algumas, a transição fica mais confortável com o uso do secador, chapinha e babyliss, e para esses casos, atenção e cuidado redobrado para não prejudicar seus esforços na jornada da transição capilar.

- Cuide dos fios com o cronograma capilar recomendado para você e nunca deixe de usar os protetores térmicos.

- Abuse também das alternativas: coques, rabos de cavalo e penteados podem te ajudar na transição capilar e evitando os danos causados pelo calor dos equipamentos;

- Pratique o amor próprio e lembre-se sempre do motivo que te fez optar pela transição capilar e ter um cabelo sem químicas, natural e muito saudável.

Quer uma ajudinha extra? Envie uma pergunta, nós vamos adorar te responder!